Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2018

Cemitério de Sonhos

Imagem
Na entrada daquele cemitério está escrito: Nós que aqui estamos por vós esperamos!
Um simples lembrete de nossa finitude.
Quando somos jovens temos a pretensão de resolver tudo. Sabemos de tudo. Temos certeza de tudo e se nos falta a certeza sempre podemos contar com amigos que nos reforçam nossa crença!
Depois de alguns anos, alguns de nós começamos a perceber que não sabem muito e, portanto, não resolverão, de fato, muita coisa.
O tempo avança - ou avançamos no tempo? Nunca saberei - e descobrimos que além de ignaros pretensiosos. Somos finitos.
Talvez seja neste ponto que começamos a viver.
E, quem sabe, seja a partir daí, quando os velórios começam a ser mais frequentes que os batizados e as visitas aos cemitérios, mas rotineiras do que as celebrações fagueiras e descomprometidas dos anos em que tínhamos toda a vida pela frente, quem sabe, seja neste ponto, olhando os túmulos de desconhecidos, de amigos queridos e as covas que nos esperam que comecemos a perceber que, ali, naquele campo…