Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2011

Atenção

É meu dever informar que estarei longe desse espaço por algum tempo para tratar da saúde. Quanto tempo? Não sei. Dias, meses, não sei ao certo. Porém, caso não sobreviva, deixo meu agradecimento por sua amizade nessa vida.






Obrigado.






Falecido poeta - Cezar Lopes.

Quer brigar?

Quer brigar?
Ok, mas não comigo
estou cansado de guerras
agora preciso
apenas
de um colo amigo...
longe de mim...

É que eu
brigo sizinho!

Explicação

Quer explicar?
Explique
o que quiser

Só não me chame
pois estou
a pé...

Minha alma
está só.

Falecido poeta - Cezar Lopes.

Quando

Quando acontecer
um dia
de eu estar bem longe
de você
Sinta saudades de mim
simplesmente
por me querer
bem...

Falecido poeta - Cezar Lopes.

Agora

Agora?
Mas já?
Ah!
Deixa estar!
Cansei e
por que não
cansar?
Acorda!
Vai deitar!
Dormir
com os anjos,
ou com alguém
a quem possas
abraçar,
e sonhar...
Levanta!
Vai te encontrar
Agora?
O tempo
acabou!
E, dos teus sonhos
o que sobrou?
Agora é tarde
Vai descansar
para sempre
sem paz.

Falecido poeta - Cezar Lopes.

Passei

Passei correndo por aqui

simplesmente pra dizer
que depois de tanto tempo
existindo sem vier
venci a mortalidade
agora volto ao meu lar
aquele lugar,
donde jamais sairei
nem outra vez
nem vez por outra
aqui sim, sou feliz,
longe do mundo,
livre e seguro
dentro de mim.


Falecido poeta - Cezar Lopes.

Saudades

São tantas
as saudades que tenho
mas... enfim,
de todas
a maior delas
é a saudade
que sinto
de mim.

Falecido poeta - Cezar Lopes.

Prisão

De todas as prisões
a pior delas
continua sendo
a liberdade.

Nunca vi

Nunca vi
Mesmo!
Nunca vi
Também,
Estive o tempo todo
De olhos fechados.

Falecido poeta - Cezar Lopes.

Ontem

Acordei de um pesadelo
uma corrida fatal
escapei, simplesmente
por que tenho
o sono leve
e a alma
plena de esperança.

Falecido poeta - Cezar Lopes.

Das

Da estupidez dos treinadores de futebol:


Fácil é controlar aos outros, difícil, realmente, é controlar a si mesmo.


Da qualidade dos jogadores de futebol:


Se o produto for bom, não se preocupe, sempre haverá quem compre.


Agora, se o produto for ruim, não se preocupe, sempre haverá quem venda.

Falecido poeta - Cezar Lopes.

Da arrogância e da vaidade humana:

"Sic transit gloria mundi"

Do autor deste blog:

R.I.P.

Falecido escritor - Cezar Lopes.

Mensagem para o futuro

Meus verdadeiros irmãos


são os loucos, os poetas


os persistentes e os desvalidos


os demais já estão vencidos


pela mesmice da vida


Onde a verdade parida,


morre de fome e de sede,


onde a ganância humana,


que campeia entre os normais


julga e condena aos iguais


a uma vida sem vida


Para mim, é outra a lida


trabalho com o pensamento


sou livre tal qual o vento


com direitos de Senhor


e ainda que me espante


o horror


dessas vidas sem sentido


sou forçado a dar ouvidos


a quem tem o que dizer


Assim, num parecer


de pensamento e de esforço


deixo, aos que virão


este esboço


que define o fraterno


Ser humano não usa terno


quando nasce


só quando morre...


Então


dispamo-nos das vaidades


das aparências profanas


e a elas demos o fim


que cabe a toda a matéria


Deixemos aos corvos as carnes


e aos espíritos o ser


já que depois de morrer


o poder e o ter não importam






Basta ver que os que confortam


a tantos seres na terra


já batalharam nas guerras


até entenderem seu erro


A vida ensina o enredo


que o tempo mostra aos mortais


bondade nunca é demais


e o egoí…